Lançamentos, apartamentos, casas, terrenos, lotes, sítios, fazendas, imóveis residenciais e comerciais em Presidente Kennedy - ES.

Wanderley Rezende (CRECI 5905) LIGUE:(27) 88171156

us es fr it de jp  

HOME | QUEM SOMOS CONTATOS    

 
 
Ultimas Notícias
Imóveis Residenciais
Fazendas - Áreas Industriais
Imóveis Comerciais
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

TEMOS ÁREAS PARA LOTEAMENTOS E INVESTIMENTOS INDUSTRIAIS, ENTRE EM CONTATO:

imoveisemguaraparies@gmail.com  /  wjcaldas@hotmail.com

EM BREVE - MAIS OPÇÕES DE IMÓVEIS EM PRESIDENTE KENNEDY - ES
 


NOTÍCIAS SOBRE PRESIDENTE KENNEDY
 

Local onde será instalado Porto Central de Presidente Kennedy é vistoriado no ES - Obra prevista para iniciar no segundo semestre de 2014 e o Porto deve começar a  operar em 2017
 

Acesse o link abaixo e assista:

http://globotv.globo.com/tv-gazeta-es/estv-2a-edicao/v/local-onde-sera-instalado-porto-central-de-presidente-kennedy-e-vistoriado-no-es/2460268/

 


Porto de Presidente Kennedy vai começar a operar em 2015

Informação confirmada pelo vice-governador Givaldo Vieira


Um grupo de empresários de Cachoeiro de Itapemirim, liderado pelo prefeito da cidade, Carlos Casteglione, ficou satisfeito com a informação confirmada pelo vice-governador Givaldo Vieira de que o Porto Central, a ser construído em Presidente Kennedy, Litoral Sul, começará a operar em 2015.

"Saímos da reunião muito animados", comemorou o prefeito, que acompanhou o grupo no encontro com Givaldo, realizado na manhã desta quarta-feira (23) em Vitória. A reunião foi agendada para apresentar ao vice-governador as preocupações dos empresários locais, principalmente os que exportam rochas ornamentais, com os gargalos da logística.

"A construção do terminal portuário em Presidente Kennedy é nosso sonho de consumo de logística, porque vai reduzir os custos", destaca o prefeito. Embarcar as cargas de rochas ornamentais que são exportadas por um terminal no Sul do Estado representará aumento de competitividade para o setor, destaca Casteglione.

O secretário estadual de Desenvolvimento, Nery de Rossi, que também participou do encontro, disse que o projeto do Porto Central é de um grande terminal e prevê a implantação do empreendimento em módulos.

E a primeira fase do porto estará implantada até o fim de 2014, permitindo o início da operação já no começo de 2015, atendendo à demanda dos exportadores de rochas ornamentais.

Superporto

O grupo de Cachoeiro disse ao vice-governador que apoia a construção do porto de águas profundas em Vila Velha. Essa localização, lembrou Casteglione, favorece os empresários do município. "Para nós é melhor que o porto fique em Vila Velha. Facilita mais do que em Vitória", argumentou ele.

Na reunião foi apresentada ainda a preocupação com a demora na duplicação da BR 101 e com a construção do ramal ferroviário que ligará o Espírito Santo ao Rio de Janeiro. Na próxima segunda-feira o vice-governador estará em Brasília para discutir com o presidente da Empresa de Planejamento Logístico (EPL), Bernardo Figueiredo, o traçado da ferrovia.

O Porto Central será construído entre as praias de Marobá e das Neves, em parceria com o Porto de Roterdã. O projeto de porto-indústria, um dos maiores previstos para o Estado, é desenvolvido pela empresa Terminal Portuário de Kennedy (TPK). Segundo Nery, o grupo está finalizando a compra dos terrenos. A retroárea do porto será de 10 milhões de metros quadrados.

Fonte: A Gazeta

 

 

 


Jornal Folha Vitória de 10.06.2012


Holandeses vão construir porto de R$ 5 bilhões em Presidente Kennedy

 

Folha Vitória

DivulgaçãoEm entrevista à Rede Vitória, o governador do Estado, Renato Casagrande (PSB), que está em viagem oficial na Holanda, anunciou que empresários holandeses, em parceria com o governo de Roterdã, vão construir novo porto no município de Presidente Kennedy, no litoral sul do Estado.

O valor do investimento está orçado em R$ 5 bilhões e a previsão é de que as obras sejam iniciadas já em 2014. De acordo com o governador, no mês de setembro, técnicos do Porto de Roterdã, um dos maiores da Europa, virão ao Estado para iniciar as avaliações.

O empreendimento será construído em fases e, para o governador, o novo terminal consolida o Espírito Santo no comércio internacional de mercadorias. “Ter a marca da cultura e toda a tradição de Roterdã no Estado é muito importante para nós”.

As empresas holandesas estão em fase de elaboração do projeto e começam a se movimentar para conseguir autorização ambiental. Casagrande teve encontro com o prefeito de Roterdã, Ahmed Aboutaleb, e também com empresários locais nesta quinta-feira. “Com o novo porto todos os negócios ligados a Roterdã o Espírito Santo também passa a fazer parte disso com esse empreendimento”.

A viagem a Holanda, de acordo com o governador, teve saldo positivo. “Minha viagem cumpriu seu objetivo que era fortalecer o comércio internacional. Queremos consolidar o Espírito Santo para que possamos distribuir mercadorias para o Brasil e para o mundo”.

 

Agência autoriza porto da Ferrous

Órgão regulador deu sinal verde para a empresa construir e explorar terminal.

29/05/2012 - 22h53 - Atualizado em 29/05/2012 - 22h53

A Gazeta

foto: Divulgação

Porto da Ferrous em Presidente Kennedy

Projeto do porto, em Presidente Kennedy

A Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq) autorizou a empresa Ferrous Resources do Brasil a construir e explorar o Terminal Portuário de Uso Privativo (TUP) em Presidente Kennedy, no sul do Estado. Em nota divulgada no início da noite, a empresa informa que a autorização é importante já que é um dos documentos que permitirá à Ferrous construir e operar o porto.

Na nota, a Ferrous disse que o sinal verde da Antaq indica ainda "que os estudos de viabilidade econômica apresentados à agência foram aprovados e que a empresa está cumprindo todas as exigências das instituições reguladoras e ambientais".

Para o início da construção do terminal, faltam outras licenças, como a Licença de Instalação (LI), sem a qual a Ferrous não tem a permissão para começar as obras. A mineradora ainda aguarda a liberação dessa licença junto ao Ibama, que já liberou a Licença Prévia. A empresa já obteve a autorização da Marinha para construir o porto.

Segundo o gerente de planejamento e operações da Ferrous, Martin Etchegoyen, a expectativa é que, na primeira fase, o terminal movimente 25 milhões de toneladas de minério de ferro por ano. Esse número pode crescer para 50 milhões de toneladas anuais, indicou Etchegoyen.

Parceiro

A direção da Ferrous continua em busca de um sócio para concretizar o seu projeto que envolve a instalação das minas de ferro, mineroduto para trazer o minério de Minas até Presidente Kennedy e o porto. Esse projeto está orçado em US$ 6 bilhões, conforme informações divulgadas no início desse ano.

A mineradora produziu, no ano passado, 1,8 milhão de toneladas, sendo que 1,7 milhão de toneladas foram exportadas. Para este ano a previsão é de produzir entre 3,5 milhões e 4 milhões de toneladas de minério de ferro. (Denise Zandonadi)

Operação para uso particular

A Ferrous solicitou este tipo de autorização porque pretende explorar o porto para uso particular e para o embarque somente de minério de ferro. Ela não tem interesse, por enquanto de compartilhar o porto com outras empresas ou produtos, o que poderá ocorrer no futuro.

 

Ferrous inicia projeto de porto e mineradora no Sul

Com investimentos de R$ 5,4 bilhões, cerca de 5 mil empregos devem ser gerados

Presidente Kennedy
O grupo Ferrous Resources - fundo que reúne investidores da Inglaterra, Austrália, Estados Unidos e Brasil - deu a largada, ontem, para a implantação de um grande complexo minerador, siderúrgico e exportador no Sul do Espírito Santo.
A empresa renovou sua diretoria em meio à crise financeira global e anunciou ontem, no município de Presidente Kennedy, a intenção de realmente se instalar no Estado. Foi assinado um novo protocolo de intenções com a prefeitura e com governo, ratificando a aplicação de recursos na região do Distrito Industrial da cidade - em torno de US$ 2,7 bi (R$ 5,4 bi) inicialmente.

Megainvestimento da Ferrous 597-433

O investimento vai gerar, já no próximo ano, 5 mil empregos diretos e indiretos na região. E o volume investido poderá ser maior, com a construção de mais pelotizadoras e de uma siderúrgica, chegando a R$ 11 bi.
Já na próxima semana, será implantado o escritório da empresa no município. Na segunda quinzena de junho, o presidente do grupo, Mozart Ltiwnsk, visitará o município para ver como estão andando os trabalhos.
A previsão da diretoria da Ferrous é de que o cronograma inicial seja mantido, prevendo assim, até o final do próximo ano, o início da construção de um porto marítimo, de um mineroduto e de três usinas pelotizadoras. Os empreendimentos serão na Praia das Neves, que está perto da divisa com o Estado do Rio de Janeiro.
A expectativa é de que, em quatro anos, tanto o porto, quanto o mineroduto estejam em operação. Fora as 5 mil oportunidades de emprego na construção, outras 1.200 serão geradas a partir da operação.

Vendo de perto

À frente da diretoria de Desenvolvimento e Operação da Ferrous desde o início de abril, Antônio Riggoto visitou, pela primeira vez, parte da área de 15 milhões de metros quadrados, já adquiridos pela empresa, em Presidente Kennedy. "A crise não alterou nada, o que aconteceu foi uma troca na diretoria da Ferrous, e é natural que a gente reveja o projeto", destacou.
À beira da Praia das Neves, bandeiras e estacas dão conta da demarcação da área e dos estudos de solo realizados para receber os empreendimentos. "Queremos seguir as exigências ambientais para que logo tenhamos a autorização para iniciar a obra", destacou o diretor.
"Nossa intenção é começar os dois empreendimentos juntos, até 2010, mas tudo vai depender do licenciamento. O que sair primeiro, a gente inicia"
Antônio Riggoto diretor de Operação da Ferrous

Empresa reforça planos de expansão
O diretor da Ferrous, Antônio Riggoto, reforçou os planos de investimentos futuros para a Região Sul. "A siderúrgica ainda está em fase de discussão, com possíveis parcerias. Primeiro vamos cuidar da execução do que já temos de concreto. Não temos dúvida que outros investidores serão atraídos a partir de nossa operação", disse o Rigotto. A antiga diretoria dizia que o montante de investimentos futuros na região poderia chegar a R$ 11,2 bilhões, incluindo a siderúrgica.

Município precisa de infraestrutura
Se os investimentos da Ferrous avançam em Presidente Kennedy, a preocupação com a estruturação do município tem exigido dos poderes públicos agilidade. A cidade já é conhecida por ser uma das mais beneficiadas no Estado com arrecadação de royalties de petróleo e também por ter um dos piores Índices de Desenvolvimento Humano (IDH), impulsionado pelo analfabetismo.
Com a chegada da Ferrous, a secretaria de Planejamento da cidade estima que a população, hoje estimada em quase de 11 mil, dobre. "A gente sabe da nossa responsabilidade, e, por isso, estamos concluindo, até setembro, o Plano Diretor, elaborado para atender a essa demanda. Já estamos iniciando a implantação da Guarda Civil Municipal e prevendo a construção de um hospital de emergência", disse o prefeito de Presidente Kennedy, Reginaldo Quinta.
Ele acrescentou ainda a contribuição do governo do Estado em estruturar a região, dando condições de instalação a Ferrous. "No protocolo de intenções, o Estado fala na pavimentação da Rodovia do Sol para atender também ao porto. Mas o governo já sinalizou para a gente outras parcerias", disse o prefeito. A ES 060, a Rodovia do Sol, é ainda de terra batida no trecho que corta a praia e segue até a divida com o Rio de Janeiro.
Outra preocupação é a qualificação de mão de obra. A diretoria da Ferrous se comprometeu em absorver a maior parte dos profissionais da região, assim como as empresas terceirizadas que prestarão serviços nas construções.
Para isso, o município pretende buscar parcerias com cursos profissionalizantes, como os oferecidos pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia (Ifes).

Presidente Kennedy no ES, também terá porto e mineroduto

Foi assinado na última sexta-feira, no Palácio Anchieta, em Vitória, um protocolo de intenções entre o grupo Ferrous e o
governo do estado do Espírito Santo para a construção de um porto, na cidade capixaba de Presidente Kennedy, no extremo sul daquele estado e vizinho ao município de São Francisco do Itabapoana, no extremo norte do estado do Rio de Janeiro num investimento projetado de US$ 2,7 bilhões.
Há expectativas que o empreendimento gere 800 empregos diretos quando o porto estiver em funcionamento. Estima-se que durante a fase de construção, este número seja duas a três vezes maiores, devido à implantação de três usinas de pelotização na retro área do porto com o objetivo de exportar minério de ferro sob a forma de pelotas.
A previsão é a de que o mineroduto da Ferrous trará o minério do quadrilátero ferrífero, na região de Congonhas, mais
especificamente das minas de Viga e Esperança, duas das que foram adquiridas pela Ferrous terá cerca de 400 km de extensão e 36 polegadas de diâmetro. A solução do mineroduto foi considerada mais barato, do que implantar uma ferrovia. Este mineroduto será responsável pelo transporte de 50 milhões de toneladas de minério por ano para serem
exportados pelo porto de Presidente Kennedy.


A Ferrous foi criada a partir de fundos de investimentos com origem em recursos vindos da Austrália, Inglaterra e Estados Unidos. A Ferrous, na verdade um consórcio de investidores começou seus investimentos no Brasil com a aquisição de quatro minas no chamado quadrilátero do ferro em Minas Gerais. Além de já ter adquirido quatro minas, sendo duas com passivos ambientais muito grandes (Viga e Serrinha), a empresa utiliza 18 sondas de pesquisa em outras áreas.
O mineroduto da Ferrous será o terceiro que cortará vários municípios do Estado. A Samarco, instalada em Ubu, Anchieta, produz 21 milhões de toneladas de pelotas com o minério que chega às três usinas por meio de dois minerodutos. A construção de todo o complexo só começará, no entanto, depois que todo o processo de licenciamento ambiental estiver concluído, o que poderá levar algum tempo, tendo em vista que o procedimento envolve vários municípios capixabas e de Minas Gerais.

A escolha do Espírito Santo para o investimento se deve, segundo um dos membros do conselho de administração da Ferrous, o diplomata e empresário Jório Dauster, às condições geográficas de instalação de um porto com cerca de 20 metros de calado, além de áreas propícias para novas pelotizadoras.
Segundo o diretor financeiro da Ferrous, Robert Graham, até meados de 2009, a empresa pretende iniciar as obras do porto em Presidente Kennedy, que entrará em operação em 2013. Até lá, a empresa exportará o minério pelo Porto de Itaguaí, no Rio de Janeiro. Já as usinas de pelotização deverão começar a operar somente a partir de 2014.

Além do plano de exportar, pelo Porto de Presidente Kennedy, 50 milhões de toneladas por ano de minério de ferro, a Ferrous tem pretensões de usar o porto para outras atividades logísticas, além da exportação de minério de ferro. Projeta-se também abrir o terminal para embarque de produtos diversos e para contêineres, além de operar ainda um desembarque de carvão mineral.

Qualquer semelhança com o projeto do grupo EBX, do Eike Batista não parece coincidência. O grupo Ferrous já adquiriu em Presidente Kennedy, próximo a praia das Neves, mais especificamente na localidade de Morobá, uma área de 11 milhões de metros quadrados para instalar o porto e sua retro área, designando outra área, para a constituição de uma unidade de preservação ambiental. Um terceiro espaço seria reservado para um distrito industrial que poderia abrigar também uma siderúrgica. Há um certo frisson, em Presidente Kennedy, com o anúncio deste mega-investimento.

 

EMPRESÁRIOS ESPANHÓIS EM NEGOCIAÇÃO NO SUL.

Representantes de um grupo empresarial espanhol estiveram em PK, sul do
Estado, e demonstraram interesse em investir em um empreendimento
imobiliário na região. Segundo o secretário de Desenvolvimento Alexandre
Pinheiro,o grupo, cujo nome ele preferiu não revelar, atua em diversas
áreas, como infra-estrutura, construção civil e tecnologia em reciclagem.
Os empresários falaram sobre a intenção de gerar energia por meio de lixo
no Estado.

 

OLHO EM PORTO E ESTALEIRO

Próximo das recentes descobertas de petróleo no pré-sal no Estado, o
litoral de Presidente Kennedy é alvo de olhares para investimentos. E o
interesse é mútuo. Na reunião que ocorre hoje (02/03/2010), com o governo
do Estado, representantes do município vão lutar para abrigar os novos
porto e estaleiro que a EDSON CHOUEST OFFSHORE quer construir no Sul

 

COREANOS NO ESTADO

Uma missão de empresários coreanos virá ao Espírito Santo nesta semana.
Assunto : SUL DO ESTADO.
COLUNA DIA A DIA 02/03/2010. A TRIBUNA

BOCA DE ESPERA

Lideranças de Presid. Kennedy querem ser o Plano B para a siderúrgica da
VALE prevista para Anchieta, ma que ainda depende de avaliações do impacto
ambiental, principalmente relacionado à água.
Além de extensas áreas, PK possui alternativas hídricas. Outro detalhe:
o município tem dinheiro de royalties de petróleo até para fazer lobbie.

 

COREANOS QUEREM INVESTIR NO SUL


Um retorno das representantes da empresas KOREA NATIONAL OIL COMPANY ( KNOC ) e P&P KOREA, que estudam construir um ESTALEIRO e um PORTO em PRESIDENTE KENNEDY, já está sendo esquematizado ( estiveram no Estado o consultor do Congresso Nacional da Coreia do Sul, Moon Deok Yoon representando a KNOC e o vice-presidente da P&P KOREA , Ian Kim, na última semana para conhecer a cidade ).
Desta vez a visita será oficial e haverá contato com a administração do Município e com o Governo do Estado.

Coluna DIAADIA ( A Tribuna ) 17 de Março de 2010.

 

MAIS NOTÍCIAS SOBRE FUTUROS INVESTIMENTOS EM PRESIDENTE KENNEDY

 

*  JORNAL A GAZETA 16/MAIO/2010

GRUPO DA MALÁSIA ESTÁ NEGOCIANDO COM A PREFEITURA DE PRESID. KENNEDY, UMA AREA PARA CONSTRUÇÃO DE ESTALEIRO PARA ATENDER A PETROBRÁS E FUTURO INVESTIMENTOS NO ESTADO.

*  COLUNA DIAADIA 22/MAIO/2010.

GRUPO HOLANDÊS DESEJA INSTALAR UMA “UNIVERSIDADE MARÍTIMA”, DESTINADO A FORMAÇÃO DE PROFISSIONAIS PARA ATUAREM EM PLATAFORMAS DE PETRÓLEO E OUTRAS ATIVIDADES OFFSHORE (EM ALTO MAR).

*   EM TEMPO

.COLUNA DIAADIA 10/JUNHO/2010

: FOI DIVULGADO QUE A PREFEITURA DE PRESIDENTE KENNEDY,CONCEDEU UM DOCUMENTO QUE COMPROVA A VIABILIDADE DA CONCESSÃO DA AREA PARA A INSTALAÇÃO DO EMPREENDIMENTO, O AVAL FOI EXIGIDO COMO UM SINAL VERDE PARA REQUERER  OFICIALMENTE A AREA.. O DOCUMENTO FOI ENCAMINHADO PARA A HOLANDA, ONDE O PROJETO DE CHAMA “UNIVERSIDADE MARÍTIMA”, DESTINADO A FORMAÇÃO DE PROFISSIONAIS PARA ATUAREM EM PLATAFORMAS DE PETRÓLEO E PARA QUALIFICAR PROFISSIONAIS EM HOTELARIA OFFSHORE

*  COLUNA DIAADIA 23/MAIO/2010

GRUPO EMPRESARIAL FRANCÊS PRETENDE INVESTIR R$ 25 MILHÕES NA CONSTRUÇÃO DE UM RESORT EM PK.FOI CONFIRMADO O EMPREENDIMENTO,MAS NÃO REVELOU O NOME DO INTERESSADO.

* COLUNA DIAADIA 25/MAIO/2010.

A INDUSTRIA DE CONTEINERS EUROBRAVIN, NEGOCIA COM A PREFEITURA DE PK UMA AREA PARA INSTALAR UMA FABRICA NO MUNICÍPIO.

 * COLUNA DIAADIA 26/MAIO/2010

INTERSA GRUPO ESPANHOL VAI CONSTRUIR EM PK UMA FABRICA DE PRÉ-MOLDADOS. SERÃO INVESTIDOS 07 MILHÕES DE EUROS ( CERCA DE R$ 18 MILHÕES ). NA EUROPA, A INTERSA ATUA EM DIVERSAS AREAS, ENTRE ELAS, TRATAMENTO  DE LIXO, ENERGIA E CONSTRUÇÃO CIVIL..

 *  EM TEMPO.

COLUNA DIAADIA 10/JUNHO/2010

A INTERSA RECEBEU TAMBÉM SINAL VERDE SOBRE A VIABILIDADE DA CONCESSÃO DA AREA PARA CONSTRUÇÃO DE UMA FÁBRICA DE PRÉ-MOLDADOS NESTA CIDADE.

 

* JORNAL A GAZETA 26/MAIO/2010.

FOI MOSTRADO A EMPRESÁRIOS ALEMÃES O PROJETO DE IMPLANTAÇÃO DO TERMINAL PORTUÁRIO EM PK PELO GRUPO FERROUS DO BRASIL.

OS EMPRESÁRIOS ALEMÃES DESMONSTRARAM INTERESSE EM CONSTRUIR NO BRASIL, UMA MEGA-HUB, TIPO DE PETROÁREA INTELIGENTE, UTILIZADA PARA TRANSFERIR CARGAS DE FERROVIAS E RODOVIAS PARA OS PORTOS, E UM DOS ESTADOS BRASILEIROS QUE DESMONSTRARAM INTERESSE FOI O ESPIRITO SANTO. A REUNIÃO ACONTECEU NA SEDE DO DEUSTSCH BANK.

 * COLUNA DIAADIA 29/MAIO/2010.

O GRUPO ESPANHOL INTERSA JÁ ACERTOU A CONSTRUÇÃO DE UMA UNIDADE EM PK. TODO O MATERIAL, MAQUINÁRIO E A ESTRUTURA PARA A MONTAGEM DOS GALPÕES, VÃO SER TRANSPORTADA POR NAVIOS DA EUROPA PARA O ESTADO.

 

* COLUNA DIAADIA 30/MAIO/2010

ATÉ O DIA 08/JUNHO/2010, UM GRUPO DE INVESTIDORES ESTRANGEIROS – O PÁIS DELES NÃO FOI REVELADO – VÃO VISITAR O MUNICÍPIO DE PK, PARA NEGOCIAR UM PROJETO RELACIONADO A INFRA-ESTRUTURA. O INTERESSE DO GRUPO FOI ATRAÍDO PELA INSTALAÇÃO DA FERROUS NO MUNICÍPIO DE PRESIDENTE KENNEDY.

 *COLUNA DIAADIA 01/JUNHO/2010

A UNISAN OFFSHORE & AGÊNCIA MARITIMA SOLICITOU AO MUNICÍPIO, A CONCESSÃO DE UMA ÁREA DE 20 MIL METROS QUADRADOS PARA INSTALAÇÃO DE UMA ÁREA PORTUÁRIA PARA ATENDER A ATIVIDADES OFFSHORE. A EMPRESA ATENDE CLIENTES COMO PETROBRAS REPSOL, TECNIB, SUBSEA7 E BRASCO LOGÍSTICA OFFSHORE, ENTRE OUTROS, NÃO INFORMOU O VALOR DO INVESTIMENTO NEM O NÚMERO DE EMPREGOS....

 

ALÉM DISSO, UM REPRESENTANTE DE UM GRUPO EMPRESARIAL DE HOUSTON, NO TEXAS, EUA, ENTREGOU DOCUMENTOS AO MUNICÍPIO COMUNICANDO A INTENÇÃO DE CONSTRUIR MAIS UM PORTO NA REGIÃO.

 *COLUNA DIAADIA 11/JUNHO/2010

PONTE DE 5,2 KM PARA O MAR UMA PONTE DE 5,2 KM SERÁ CONSTRUÍDA NO TERMINAL PORTUÁRIO QUE A FERROUS VAI INSTALAR EM PRESIDENTE KENNEDY.

A ESTRUTURA SERÁ UTILIZADA PARA TRANSPORTAR O MINÉRIO DE FERRO ATÉ OS NAVIOS. O PORTO,ALIÁS, VAI TER CALADO DE 22 METROS, PODENDO RECEBER NAVIOS COM CAPACIDADE DE 400 MIL TONELADAS.

 *COLUNA DIAADIA 12/JUNHO/2010

PRESIDENTE KENNEDY, TEM SIDO ALVO DE DIVERSOS GRUPOS EMPRESARIAIS INTERESSADOS EM CONSTRUIR ESTALEIROS PARA ATENDER AS DEMANDAS DE PETROBRÁS, ACREDITA-SE QUE PELO MENOS DOIS GRANDES EMPREEDIMENTOS VÃO SER INSTALADOS NA CIDADE.

 

 

 

 

 

Imóveis em Presidente Kennedy  © Direitos Reservados  - Tel: 27-8817-1156 E-mail: contato@imoveisemguaraparies.com.br / imoveisemguaraparies@gmail.com

O Portal de Imóveis em Presidente Kennedy oferece imóveis de construtoras, imóveis de terceiros, imóveis residenciais comerciais em toda Presidente Kennedy,
possuímos diversos imóveis para seu gosto e necessidade, se não encontrou o imóvel que procuras em nosso site, entre em contato conosco, faremos uma busca
para encontrar o imóvel que necessitas, seja para alugar, comprar ou vender, nossa empresa é o lugar certo.

IMÓVEIS EM PRESIDENTE KENNEDY - ESPÍRITO SANTO - BRASIL